Cor e alegria para sua mesa com French Bull

Na Laris (só clicar na imagem) vai achar  na seção Novidades estes alegres produtos

iamgem do blog

Sobre a marca:

Estréia da French Bull em janeiro de 2002 marcou o retorno de melamina, mas com um toque moderno. O material clássico conhecido por sua durabilidade e a cor marcante foi graças a uma reforma ostentando a cultura pop, estilo ousado assinada pela designer Jackie Shapiro.
A idéia para a French Bull surgiu pelo desejo de criar produtos de bazar para os consumidores conscientes. A Melamina é resistente a altas temperaturas, inquebrável, a durabilidade e a funcionalidade do material é perfeito para o uso diário de interior ou exterior e é completamente seguro para as crianças. As cores ousadas e o grafismo fazem o sucesso da marca, tem rejuvenescido um material clássico e funcional em padrões gráficos modernos.   A marca francesa Bull, também está disponível através de uma série de produtos licenciados em todo o mundo.

“A verdadeira felicidade vem da alegria de atos bem feitos, do sabor de criar coisas renovadas”  (Antoine de Saint-Exupéry)

ASSINATURA BLOG

Um pouco de histórias de marcas famosas que usamos todos os dias!

Chegaram na Laris, potes de algumas marcas conhecidas. Você conhece a história delas?

As grandes marcas Maizena, Paulista, Toddy, Aviação, Leite Moça e outros,  marcaram a vida de todos nós. E hoje artistas plásticos e designers tem apostado no Pop Art, que está crescendo muito! E estes artistas vem nos trazer este mimo, produtos inspirados em embalagens a partir dos anos 50, com leveza e bom humor. Estas marcas tradicionais que marcaram uma época, mas que nunca saíram de moda.

MARCASMaizena: O amido de Duryea foi batizado de Maizena em referência à palavra maíz, que significa “milho” em espanhol. Embora cada região das Américas adotasse um nome para o cereal, o termo empregado pelas tribos sioux e iroquês, habitantes do sul dos Estados Unidos de hoje, foi o preferido pela Espanha para designar as espigas levadas por Cristóvão Colombo. A mesma inspiração foi usada na embalagem de Maizena. A cor amarela da caixa remete aos grãos e a ilustração antiga, desenhada a bico de pena, mostra a cena de uma tribo de índios norte-americanos extraindo amido, como seus antepassados. No começo do século 20, a Corn Products Company instituiu uma campanha para aumentar o uso de Maizena fora das cozinhas domésticas. Padeiros e fabricantes de biscoitos foram estimulados a empregar o produto em receitas, como substituto da farinha de trigo. Uma das invenções caiu nas graças do povo: a bolacha Maizena, mais leve e crocante do que os biscoitos comuns. No início, o nome dos quitutes estava vinculado à compra do amido fornecido pela CPC. Mas a popularização das receitas fugiu do controle e o biscoitinho começou a ser produzido nos quatro cantos do País, mesmo sem levar o amido da marca entre os ingredientes. Na década de 30, com a fundação da primeira fábrica da marca no Brasil, a CPC tentou proibir o uso do nome Maizena em produtos que não a contivessem. Mas o período para uma reclamação legal havia expirado e o biscoito, já bastante popular, permaneceu com o nome.

Aviação: A empresa teve sua origem em 1920 atuando no comércio de secos e molhados por atacado sediado na cidade de São Paulo e também na indústria de laticínios em especial na fabricação de manteiga em lata na cidade de Passos, interior de Minas Gerais. O nome Aviação foi escolhido em homenagem as primeiras empresas de navegação aérea que se instalavam no Brasil na época da fundação da empresa. A manteiga da latinha, conhecida por sua tradicional embalagem de cor alaranjada passou apenas por pequenas alterações desde a época de sua fundação, uma delas foi o avião estampado na lata, que no início era um biplano monomotor, mas por volta dos anos 40 o avião passou a ser um trimotor que continua sendo o símbolo da manteiga, embalagem que sofreu uma modernização em 2012.

Paulista : A CCL nasceu pioneira e ao longo de sua história, fez desse pioneirismo sua marca. Seu primeiro produto, ainda em 1933, foi o leite pasteurizado integral, distribuído em garrafas de vidro esterilizadas e lacradas com tampas metálicas. A inovação continuou sendo a marca da empresa quando, após meados da década de 50, a CCL construiu o primeiro caminhão tanque para o transporte do leite. Outras inovações da Paulista foram a utilização do processo UHT (Ultra-high-temperature) pela primeira vez no Brasil e o lançamento da produção de iogurte natural no Brasil. O grande sucesso popular do produto no final dos anos 60 foi apenas o começo da grande história da Paulista no mercado de iogurte.

“De vez em quando dá uma saudade na gente dessas coisas. São todas coisas simples. Meio bobas, muito bonitas.”  – Caio Fernando de Abreu

ss

Coisas que meu Pai me ensinou…

Laris deseja um Feliz e abençoado Dia dos Pais e desejamos a todos os pais que tenham a sabedoria de um Mestre, e a sinceridade de um amigo!

Imagem1blogCoisas que meu pai me ensinou

Eu sei…Você nunca foi bom em trocar fraldas,

mas sempre tentou só pra não me deixar incomodado.

Você dirige tão bem, segue todas a regras.

Mas quando sabia que eu estava chorando, voltava correndo e até furava sinal só pra cuidar de mim.

E quando dava uns tapinhas para me corrigir, ficava com coração partido.

É eu sei…Ninguém me contou, mas eu sei. Você me disse que mentir era feio.

Mas me disse que homem que é homem não chora e na minha apresentação no Dia dos Pais,

você encheu os olhos de lágrimas. Sei que estava emocionado.

Então o tempo passou. Seus cabelos estão grisalhos, e sua força já não é mais a mesma.

Mas ainda assim continua o melhor Pai do mundo!refs ribbonASSINATURA BLOG

Faça do dia dos Pais, um dia mais que especial!

Ele é nosso companheiro de todas as horas, com quem podemos contar para receber conselhos, compartilhar problemas, dividir momentos importantes, risadas e abraços. No Dia dos Pais, nada melhor que apostar em um presente que o surpreenda e relembre para esse grande amigo, o quanto o amamos.

as1

dia dos paisNa laris encontra mimos para seu pai,

prod. banner“Sábio é o pai que conhece o seu próprio filho.” – (William Shakespeare)

ASSINATURA BLOG